A"DESCOLONIZAÇÃO"ASSENTOU EM LEI ANÓNIMA AQUANDO DA EXISTÊNCIA DE GOVERNOS PROVISÓRIOS SEM LEGITIMIDADE CONSTITUCIONAL.
O processo da traição:
Este poderia muito adequadamente ser a designação de causa posta em tribunais sobre a (descolonização exemplar).
Talvez mais expressiva do que a da cadeia, será - O JUÍZO DA HISTÓRIA -.
`

O APERTO DOS DITADORES NO GENOCÍDIO DOS POVOS.

O COMUNISTA, O DITADOR, O ASSASSINO, O CORRUPTO


No dia 17 de Fevereiro 2011 pelas 11:00 horas da manhã, deu entrada no "Tribunal Internacional de Crimes" em The Hague, o processo  crimes de genocídio contra a humanidade, contra o regime de terror MPLA e o Ditador José Eduardo dos Santos. E agendada uma conferência de imprensa para o mesmo dia em frente ao Tribunal The Hague (Haia) - Holanda.

Para aceder e ler os casos do processo crime, na coluna lado direito clik sobre o logo de:
INTERNATIONAL CRIMINAL COURT (ICC) DEN HAAG.


"ANGOLA É GERIDA POR CRIMINOSOS"

Do Jornal Expresso: Terça feira, 6 de maio de 2008. Bob Geldof, esta manhã em Lisboa. O músico e activista teceu duras críticas às autoridades angolanas.

"Angola é gerida por criminosos"

A afirmação é do músico e activista, Bob Geldof, esta manhã no Hotel Pestana Palace, em Lisboa, na conferência sobre Desenvolvimento Sustentável, organizada pelo Banco Espírito Santo e pelo Expresso.
Entre os convidados encontrava-se o embaixador angolano na capital portuguesa, Assunção dos Anjos, que acabaria por abandonar a sala. O Expresso já contactou o porta-voz da missão diplomática angolana em Lisboa mas até ao momento não foi possível confirmar se o diplomata tomou tal atitude em sinal de protesto. Quando se referia aos países cujo crescimento vai ser marcante para o desenvolvimento nos próximos anos, Geldof referiu-se especificamente a Angola. "As casas mais ricas do mundo do mundo estão na baía de Luanda, são mais caras do que em Chelsea e Park Lane", apontou, estabelecendo como comparação estes dois bairros luxuosos da capital inglesa. A assistir ao discurso estavam cerca de três centenas de pessoas, entre as quais os embaixadores do Reino Unido, da Irlanda, de Marrocos, da Argélia, entre outros.


oncontextmenu='return false'>